eterno movimento

Ayurveda

Ayurveda

Obrigado Swami Narayanananda por nos ter ligado ao conhecimento da Ayurveda e nos trazer o amor e reverência ao Supremo Senhor Vasudeva Dhanvantari.
- "Nossa suprema reverência ao Senhor Dhanvantari, aquEle que nos traz o néctar da imortalidade, aquele que remove nossos medos e ilusões, nos livando de todas as doenças, Ele é o bem maior em todas parte, Ele é o preservador da Vida. Nossa saudação ao Senhor que nos dá o poder de cura às nossas Almas."


 

 

AYURVEDA

  

“Ayurveda é a antiga” Ciencia da Vida” dos Vedas (conhecimento); data de 5000 anos e é o sistema de cura natural e tradicional da Índia. Trata-se do lado medicinal dos sistemas yogues do subcontinente indiano, que incluíam o Yoga, o Vedanta ( abrange as idéias metafísicas dos Vedas), o Tantra (Yoga da auto-realização através do domínio da energia sexual), e o Budismo ( tradição yogue que desenvolveu suas próprias escolas). Hoje em dia, o Ayurveda destaca-se na medicina da mente e do corpo. Foi além de sua base tradicional e é alvo de atenção em todo o mundo. O antigo Ayurveda, com sua compreensão da vida e da consciencia, não parece arcaico nem obsoleto, mas é uma chave para a medicina do futuro. Isso ocorre por causa do modo único e espiritual pelo qual o Ayurveda vê nosso lugar no universo...

         Ayurveda é o ramo da cura da ciencia yogue. A Yoga é o aspecto espiritual do Ayurveda, ao passo que esta é o ramo terapêutico do Yoga. Esta é muito mais do que o Ãsana ou o aspecto de exercício da Yoga mais visível no ocidente hoje em dia. A Yoga tem como seu objetivo principal o desenvolvimento espiritual visando a auto-realização, a descoberta de nossa verdadeira natureza além do tempo e do espaço. Esse processo é facilitado pela mente e pelo corpo livres da doença.

         A Yoga como terapia médica faz parte do Ayurveda o qual envolve o tratamento das doenças físicas e mentais. O Ayurveda vale-se dos métodos yogues (ãsanas e pranayamas) para tratar as doenças físicas. O tratamento ayurvédico para a mente inclui práticas yogues para o desenvolvimento espiritual, como mantra e meditação. A visão ayurvédica da mente deriva da filosofia da Yoga e da sua compreensão dos diversos níveis de consciencia. Assim, originariamente, a psicologia ayurvédica e da Yoga forma as mesmas e só, recentemente, começaram a apresentar divergências. Isso se deve ao fato de que as pessoas, em especial no Ocidente, incluindo mestres de Yoga, nem sempre tem consciencia das relações entre Yoga e Ayurveda.

         Atualmente, há um grande número de abordagens com o nome de psicologia da Yoga no mundo. Algumas dessas combinam as posturas da Yoga como os métodos da psicanálise. Outras combinam os métodos de meditação yogue com as abordagens médicas ou psiquiátricas do Ocidente. Nenhuma delas se refere ao Ayurveda. É a combinação Yoga+Ayurveda que previne doenças e estimula a cura.

         O Ayurveda e a Yoga relacionam-se ambos como o sistema Tantra, que fornece técnicas para mudar a natureza da consciencia... Os instrumentos do Tantra incluem terapias sensoriais das cores, das pedras, dos sons, dos mantras, dos mudras, a par do uso de várias divindades. Estas, como Shiva ou a Mãe Divina, são arquétipos que realizam mudanças na consciencia, numa profundidade a que a mente da pessoa não pode chegar. As terapias sensoriais alteram o que introjetamos na mente, o que pode mudar o condicionamento negativo sem a necessidade da análise. Os métodos ayurvédicos para curar a mente incluem o Tantra. A compreensão tântrica das forças sutis da mente e do corpo também se relaciona como o Ayurveda. Abordagens yogues mais profundas também usam esses métodos tântricos superiores.”(Dr. José Ruguê)

         No Ocidente há uma idéia errônea sobre o Tantra Yoga que costuma ser relacionado com exercícios cujo objetivo somente é ativar a sexualidade. Mais uma das idéias distorcidas desenvolvidas  pela ignorancia do ocidental.

         Os médicos ayurvédicos não precisam ser chamados de psicólogos. A psicologia já faz parte de sua prática comum, que engloba os corpos: físico-mental-emocional-espiritual como o Todo. Para o Ayurveda as doenças físicas ocorrem, sobretudo ,por má alimentação; as demais afloram, em função de fatores internos como o uso errado dos sentidos, dos pensamentos, dos sentimentos, das emoções.

         A medicina ocidental trata a doença; há uma enorme indústria voltada para estimulá-la. É interessante como consideramos normal o nome : “Plano de Saúde”; na verdade deveria ser: “Plano de Doença” pois é para pagarmos uma possível doença e, assim, nos sentimos seguros. Mais uma das nossas ilusões que desencadeiam mais doenças. Aqui não vai nenhuma desconsideração aos nossos médicos, pois eles continuam, diariamente, salvando vidas. O que ressalto, é o fato de nós pensarmos que na hora da doença temos um “Plano de Saúde” e há pouco cuidado para evitarmos as doenças.Comemos mal e depressa alimentos nem sempre de boa procedência, acumulamos pensamentos, sentimentos e emoções negativos, nos envolvemos numa vida materialista acreditando que o ter nos traz a tal da segurança, respiramos e dormimos mal tanto por motivos internos e externos.

         Para a medicina Ayurvédica a prevenção é o caminho correto, visto que estamos quase sempre doentes por algum motivo nem que seja nas alergias causadas por mudança de estação e/ou poluição, estresses por diversas causas e/ou pelo processo do envelhecimento. A proposta da Ayurvédica é que façamos um bom “Plano de Saúde” com uma boa alimentação para o corpo e para a mente.

         A Terapia Ayurvédica é a parte da ciencia védica e utiliza na sua abordagem terapêutica plantas medicinais, dieta, exercícios físicos, meditação, yoga, astrologia hindu, massagem, aromaterapia, gemoterapia (metais e pedras), cirurgia e psicologia.

         O Ayurveda afirma que existem 3 humores biológicos no nosso corpo, chamados de doshas. A tradução de dosha é: mancha, sinal.  São substancias instáveis presentes no nosso corpo que podem se desequilibrar por influencias internas ou externas. Cada um de nós tem os 3 doshas, sendo que um é mais predominante. Os doshas são chamados de:

Vata, Pitta, Kapha (lê-se Kafa).

 

 

Vata (elemento Ar, o que sopra):

1)   anda, fala, age com rapidez, dinâmico, não deixa a “peteca cair”

2)   aprende e esquece com facilidade

3)   espontaneidade, falante

4)   tendência a ser magro, alto, perde peso com facilidade, metabolismo rápido

5)   mãos e pés frios

6)   pele seca

7)   emotivo, ansioso, preocupado

8)   não gosta de frio nem vento

9)   tendência a gases, constipação intestinal

10)sono leve, demora a dormir

 

 

 

    Pitta (elemento: Fogo, o que cozinha):

1)   digestão forte, come de tudo

2)   estopim curto, não gosta de perder uma refeição

3)   transpira facilmente

4)   prefere o frio

5)   tendência a perfeccionismo, intelecto aguçado

6)   tendência à diarréia

7)   prefere bebidas e comidas frias

8)   teimoso

9)   constituição física moderada

     10)cabelos finos, leves, grisalhos, caem facilmente

 

 

         Kapha (kafa) (elemento:  Água, o que se molda)

1)   pula uma refeição com facilidade

2)   calmo, menos agitado, memoriza facilmente

3)   caminha mais lento, decide com discernimento

4)   tendência a engordar

5)   tendência a acumular muco,a problemas respiratórios,a alergias

6)   precisa, no mínimo de 8h. de sono

7)   pele macia

8)   natureza doce

9)   boa resistência física

      10)prefere o calor

         Através desta pequena tabela , pode-se ter idéia do dosha mais dominante e dos outros dois seguintes. Marque um ponto para cada característica mais presente em voce. Depois some. A contagem maior corresponderá ao dominante. Pode ser que voce encontre características parecidas entre eles; escolha a que for mais constante em voce. Lembre-se, nosso organismo tem os 3 doshas.

         A alimentação adequada, para equilibrar os doshas, deve constar de alimentos de cores variadas numa refeição já que todos nós temos os 3 tipos biológicos, mas sempre um é o mais dominante, seguido em 2º e 3º lugar pelos outros dois.

         Alimentos:

      1) doces: aumenta Kapha, diminui Pitta e Vata

      2) ácido: aumenta Pitta e Kapha, diminui Vata

      3) Salgado: aumenta Pitta e Kapha, diminui Vata

      4) Picante: aumenta Vata e Pitta, diminui Kapha

      5) Amargo: aumenta Vata, diminui Pitta e Kapha

      6) Adstringente: aumenta Vata, diminui Pitta e Kapha

 

         Para a Medicina Ayurvédica é necessário que se esteja atento a ouvir o corpo e detectar qualquer sinal, por menor que seja, de distúrbio dos doshas evitando a possibilidade de um mal maior se instalar. Alimentar bem físico, mente e alma é o caminho perfeito para se respeitar este Templo Sagrado que é nosso corpo onde nosso Espírito escolheu viver por enquanto.

         As  formas principais  e sutis de Vata, Pitta e Kapha são: Prana, Tejas e Ojas; estas são as 3 essencias vitais dos 3 doshas; elas é que os conservam em equilíbrio; como se representassem o sistema imunológico dos doshas. Quando saudáveis desenvolvem os potenciais superiores dos doshas. Estas essencias se originam dos nutrientes que ingerimos na forma de alimentos, calor e ar. No nível sutil, recebem o alimento através das impressões dos nossos sentidos : visão, olfato, tato, audição, paladar. O líquido seminal  funciona como um depósito dessas essencias vitais no corpo físico.

          O Prana é a capacidade de criar a vida inerente ao líquido seminal. Este, no ato sexual, gera crianças mas pode ser dirigido, interiormente, para rejuvenescer corpo e mente.

          Tejas, luz interior, é a capacidade que o líquido seminal tem de dar coragem e ousadia.

         Ojas, vigor fundamental, é o poder que o líquido seminal tem de promover a resistência , a força no corpo e na mente. Sem a preservação do líquido seminal a imunidade baixa e nos enfraquece. Assim, para conservarmos estas essencias vitais precisamos alimentar:

**Ojas por meio das impressões sensoriais do paladar e olfato, pela estabilidade psicológica;

**Tejas pela alimentação de acordo com os doshas e através da pele que absorve os efeitos benéficos do sol, pela lucidez e discernimento;

**Prana por meio da alimentação, dos líquidos, da respiração, da audição e do tato, do entusiasmo, do otimismo, fé, autoconfiança; sem estes alimentos nossos corpos perdem a vitalidade. É importante que elas estejam sempre ligadas aos doshas como suas formas positivas para uma compreensão maior e melhor do nosso Todo formado por tantas partes.

         Para a Medicina Ayurvédica, existem 8 fatores importantes na alimentação:

-natureza do alimento

-método de preparação

-combinação adequada

-quantidade adequada

-lugar onde se alimenta

-horário, idade, estação do ano

-regras p/ ingestão do alimento (mastigar muito, largar o garfo no prato, sentir o gosto, etc...)

-pessoa que consome o alimento.

         “Não há como abordar o Yoga como método terapêutico sem o Ayurveda. A visão da fisiologia e da fisiopatologia

 ( entendimento do funcionamento do organismo no processo da doença), os métodos dos diagnósticos e o entendimento dos componentes do Yoga como métodos terapeuticos só tem sentido e coerencia dentro do contexto do Ayurveda.”(Dr. Jose Ruguê).

         Como prevenção e no tratamento do desequilíbrio dos doshas, além da alimentação física e sutil, o Yoga é o caminho para a harmonizá-los. Cada ãsana (postura) cuida da saúde e reorganização do nosso metabolismo tanto que muitos professores tratam alunos com determinados problemas através da Yogaterapia. Esta é a adaptação de ãsanas específicos para determinadas patologias. Mas, é importante ressaltar que a prática do  Yoga, pelo menos 3 vezes por semana, equilibra corpo-mente-alma.

         A Meditação, parte do Yoga, tem sido utilizado para se manter ou se recuperar a saúde em todos os aspectos ou equilibrar os doshas. Alguns hospitais, mundo afora, têm um espaço para pacientes meditarem. Pesquisas feitas nos mesmos, mostram uma recuperação mais rápida nos meditantes. Sentir cada ãsana significa meditar , isto é, sentir a sensação do efeito que acontece durante o relaxamento (shavãsana) e que se prolonga ao longo do dia.

         “Enfim, a abordagem associada do Yoga e do Ayurveda contém ferramentas poderosas para lidar com a raiz dos problemas humanos, ou seja, o desconhecimento de nossa real natureza e a conseqüente identificação com os pensamentos, sentimentos, emoções e corpos, levando ao apego e à aversão e, como consequencia, à  frustração e à ansiedade. Que esta ciencia possa ser conhecida e praticada por todos!” Dr. Jose´Ruguê.

         PRATIQUE YOGA! VOCE MERECE!       Este é o lema do Eterno Movimento. Namaste, Solange Pacheco

 

 

         Consulta:

Revista Prana Yoga Journal:     www.yogajournal.com.br/assine

Uma visão Ayurvédica da Mente- Dr. David Frawley

Apostila do professor e terapeuta ayurvédico: Mario Lucio da Silva